Idas e Vinhas Wine Club

sábado, 8 de setembro de 2012

Miguel Escorihuela Gascón Pequenas Producciones Syrah 2004


Miguel Escorihuela Gascón Syrah 2004 - Pequenas Producciones

 Estivemos em Buenos Aires 2 vezes (2010 e 2012), nenhuma delas especificamente voltada para os vinhos, mas mesmo assim conhecemos e trouxemos alguns bem interessantes.











Comprar vinhos em Buenos Aires é muito fácil. Gostamos bastante dos rótulos e atendimento de duas lojas: a GrandCru (na Recoleta) e a Ligier próxima às Galerias Pacífico. Eles são acostumados a embalar os vinhos para os brasileiros levarem (despachamos sem problemas) e entregam os vinhos no hotel na hora marcada. Mas vai uma dica: a embalagem da Gran Cru é (na época era de isopor) mais resistente. Pode ter sido falta de sorte e/ou descuido por parte da companhia aérea, mas o fato é que em 2011 duas garrafas quebraram na embalagem da Ligier (ainda bem que não foram os vinhos mais caros!).


Uma impressão comum entre os enófilos sobre os vinhos do Novo Mundo, e em particular da Argentina, é a de que não são vinhos de guarda. Pelas características do clima, que permitem um bom amadurecimento das uvas, os vinhos são liberados para o mercado já prontos para consumo. 

créditos: galeria de fotos da bodega Escorihuela Gascón
Vinhedos da Escorihuela Gascón, em Mendoza.

Isso é em grande parte verdade, mas há produtores que se dedicam a produzir sim, vinhos de guarda. Entre os argentinos, o Catena Zapata Estiba Reservada já se firma como vinho de guarda (temos em nossa adega a célebre edição de 2005), e a bodega Escorihuela Gascón, fundada em 1880, produz o ícone DON e a linha ultra premium Miguel Escorihuela Gascón Pequenas Producciones.

créditos: galeria Miguel Escorihuela Gascón Pequenas Producciones

Mas, vamos ao vinho que abrimos para o almoço de ontem (tudo bem, homenageamos a Independência do Brasil com um vinho argentino! Mas um enófilo não pode se prender a certas convenções, não é?).

Miguel Escorihuela Gascón Syrah Pequenas Producciones 2004

Bodega Escorihuela Gascón. Créditos: http://vinos.iprofesional.comEmbora já com 8 anos, nos surpreendeu a cor ainda bastante viva, já rubi muito escura, bonita e brilhante. No nariz, os aromas mais marcantes, embora pouco intensos, foram de ameixa, alguma flor e condimentos como pimenta, louro e tomilho, além de um toque mineral. Não encontramos os aromas de evolução esperados em um vinho de guarda (chocolate, pelica, etc.). A madeira (60% do vinho passa 12 meses em barricas de carvalho francês e os outros 40% em carvalho americano) concedeu ao vinho um agradável aroma tostado.

Na boca, médio corpo, equilibrado e com taninos maduros. Não demonstrou nenhum traço de decrepitude, mas a nossa percepção é de que não vai evoluir mais. Um vinho de bastante qualidade, já maduro. Talvez se bebido mais jovem (uns dois ou três anos atrás) seus aromas estivessem ainda melhores.

Nota: 89. Um vinho muito bom, com qualidades especiais.

Miguel Escorihuela Gascón Syrah 2004 - Pequenas Producciones
O Rótulo

Vinho: Miguel Escorihuela Gascón Pequenas Producciones Syrah
Tipo: Tinto
Castas: Syrah 100%
Safra: 2004
País: Argentina
Região: Mendoza
Graduação: 13,8%
Preço Médio: aproximadamente R$ 60,00, preço em Outubro de 2010.
Temperatura de Serviço: 16ºC, após 40 minutos no decanter.





Curiosidade: o vinho apresentou bastante sedimento (por isso o uso do decanter foi adequado), entre eles o bitartarato de potássio, pigmentos e taninos que, também aderidos à rolha, proporcionaram belas imagens:



bitartarato de potássio

bitartarato aderido à rolha

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...