Idas e Vinhas Wine Club

domingo, 6 de outubro de 2013

Enodicas... Coravin, você compraria este novo acessório?

Idas e Vinhas

O mercado do vinho e de acessórios para vinho vem evoluindo bastante. São centenas de novos rótulos lançados todos os anos, e taças, decantadores e saca-rolhas vêm ganhando status de objetos de design.


Idas e Vinhas

Quando se trata do consumo propriamente dito, as vendas de vinhos em taça em restaurantes e de garrafas de 375mL e 187mL vem crescendo em tempos de famílias menores e Lei Seca.

Para garantir a preservação do vinho vendido em taças, muitos restaurantes possuem Enomatics. Mas o enófilo que possui uma coleção de vinhos nem sempre pode arcar com o alto custo de uma Enomatic. Fica-se com a opção das bombinhas do tipo VacuVin, são muito eficientes para preservar o vinho por vários dias. Há também dispositivos que injetam gás inerte antes de se recolocar a rolha. Nesses dois exemplos, é obvio que a rolha precisa ser retirada. 
Enomatic e VacuVin
Mas o que dizer de uma invenção que promete preservar o vinho por anos, mesmo após seu consumo ter sido iniciado? É o que promete o Coravin, um dispositivo que levou 13 anos até chegar a sua versão final e foi desenvolvido por Greg Lambrecht, engenheiro e desenvolvedor de equipamentos médicos.

O Coravin não pode ser utilizado em garrafas com screwcap. Uma agulha oca é inserida através da cápsula e da rolha e retira a quantidade desejada de vinho. A garrafa então é pressurizada com o gás inerte Argônio, enquanto o vinho se desloca para a taça. Uma vez retirada a agulha, a rolha volta a se fechar sozinha.

O fabricante promete várias vantagens aos consumidores. Uma que achamos interessante é a possibilidade de fazer em casa certos tipos de degustação que só fazemos em grupos maiores, onde são avaliados diversos vinhos.

Sem dúvida a invenção vem dividindo opiniões, e um dos apoiadores é o famoso crítico de vinhos Robert Parker. Os que desdenham o Coravin questionam se seus supostos benefícios valem o investimento (em torno de USD 300,00) e qual seria a real vantagem em se preservar um vinho excepcional após abri-lo, ao invés de apreciá-los com amigos.

Bem, daremos ao Coravin o benefício da dúvida. Se o encontrarmos em nossa viagem à Nova York (partimos dia 22 de Outubro para o New York Wine Experience) compraremos e faremos o teste.


Para ver o Coravin em ação, acesse o vídeo.

2 comentários:

  1. A empresa Coravin não comercializa para o Brasil. É uma pena que o sistema Coravin seja um apetrecho para poucos- sofisticado e caro, ainda mais com as taxas absurdas do dólar, torna-se uma aparelho cada vez mais elitizado. Mas sem dúvida é muito bom para bares,restaurantes, adegas e lojas de vinho que oferecem degustação. Pode-se adquirir pelo site da Concept Importados ( www.conceptimportados.com.br ) com todas as taxas inclusas.

    ResponderExcluir
  2. Sem dúvida! Esse posicionamento de que as cápsulas Coravin não podem ser adquiridas diretamente pelo site Coravin, inviabiliza totalmente o conceito desse equipamento, visto que nos Estados Unidos estas cápsulas são vendidas a US$ 10,00, algo em torno de R$ 40,00 e no Brasil pretende-se vender por R$ 123,00. Se raciocinarmos que cada cápsula dá para 15 taças, em cada garrafa de vinho consumida teremos que adicionar além do custo do vinho mais R$ R$ 41,00 (custo de 5 utilizações da cápsula). O que nos leva a conclusão que é melhor abrir a garrafa, tomar a metade e jogar fora o que sobrar.

    ResponderExcluir

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...