Idas e Vinhas Wine Club

domingo, 1 de dezembro de 2013

Aconteceu... Degustação “Descobrindo o Schioppettino” na ABS-RJ, 28 de Novembro de 2013

Idas e Vinhas

Na quinta-feira passada participamos de uma degustação muito interessante na ABS. A apresentação foi conduzida por Ada Regina Freire, brasileira que mora há 25 anos na Itália, sendo a maior parte deles em Udine, no Friuli. É sommelière formada pela AIS, membro do Consórcio Regulador das DOC's e uma das juradas que elaboram o prestigiado Guida ai Vini del Friuli-Venezia Giulia, sendo que recentemente passou a integrar o corpo de degustadores da Universidade de Udine.


Sempre que visita o Brasil, Ada traz novidades e as compartilha na ABS-Rio. Nessa noite Ada apresentou 6 rótulos elaborados exclusivamente com a casta Schioppettino, autóctone do Friuli, região situada no nordeste da Itália e que faz fronteira com a Eslovênia e a Áustria.
Idas e vinhas

Como a maioria das vinhas européias, as da casta Schioppettino foram praticamente dizimadas com a chegada da Filoxera na Europa em 1863. A partir da década de 1970 ela começou a ser replantada e hoje é responsável pela maior parte da produção de tintos finos do Friuli, dentre eles excelentes varietais das DOCs Colli Orientali del Friuli e Isonzo.

A área plantada não é muito extensa (em 2000 eram apenas 96 hectares) e a produção é de baixo rendimento (1,5kg por planta e cerca de 7 toneladas por ha), resultando em vinhos de cor profunda, perfumados e apimentados, com aromas de frutas silvestres, taninos finos e acidez marcante e fresca.

Para quem quiser explorar melhor esta casta e estiver passeando pela Itália, anualmente acontece um festival da Schioppettino na comuna de Prepotto, na primeira semana de Maio.

Vamos aos vinhos?
Nossa impressão foi muito boa. Os vinhos selecionados apresentaram a tipicidade da Schioppettino: aromáticos, taninos agradáveis e boa acidez.

Atenção aos importadores para uma boa oportunidade de negócio: são vinhos ainda sem representantes no Brasil.

Idas e Vinhas

Cor vermelho rubi com reflexos violáceos. Apresentou aromas de pimenta do reino, madeira, cravo e framboesa. Com médio corpo, taninos macios, e boa acidez.
Nota IV: 86

Cor vermelho rubi com reflexos violáceos. No nariz, notas de cedro, um leve tostado, alguma fruta vermelha e pimenta. Em boca é levemente apimentado, com agradável acidez e taninos macios.
Nota IV: 88

Cor vermelho rubi com reflexos violáceos. Com aromas de pimenta do reino, café, madeira, morango e framboesa. Em boca apresenta boa acidez, corpo médio e taninos leves.
Nota IV: 89

Cor vermelho rubi com reflexos violáceos. No nariz mostrou fortes notas florais de rosas, cravo, alguma fruta vermelha, leves nuances de tostado e de tabaco. Em boca é de médio corpo, taninos macios e muito boa acidez. O seu retrogosto é adocicado.
Nota IV:90

La Viarte Schioppettino 2009
Cor vermelho rubi com reflexos violáceos. Aromas de café, madeira, cravo e frutas vermelhas maduras. Em boca, é frutado, tem bom equilíbrio entre taninos e acidez e o seu corpo é médio.
Nota IV: 89

Para nós, o melhor da noite. Cor vermelho rubi com reflexos violáceos. No nariz apresentou notas adocicadas de frutas vermelhas frescas (morango e cassis), notas florais (rosas), alguma especiaria e um leve tostado. As frutas são confirmadas em boca, com taninos macios, ótima acidez e boa persistência.
Nota IV: 91
Idas e vinhas
Alexandre e Ada

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...