Idas e Vinhas Wine Club

quarta-feira, 23 de julho de 2014

Provamos e aprovamos... Vinhos Abreu Garcia

Idas e Vinhas

* Por Claudio Lucena

Em Abril de 2014 tivemos a oportunidade de participar da EXPOVINIS, feira de vinhos que acontece anualmente em SP. Na ocasião, conhecemos o stand da vinícola brasileira Abreu Garcia, que era representada pelo gerente comercial Sr. Ademir Anzolin. Provamos alguns de seus vinhos e ouvimos um pouco da história da vinícola. Restando uma curiosidade em degustar todos os seus rótulos detalhadamente.

A Vinícola
Idas e Vinhas

No ano de 2006, o cirurgião oftalmológico Ernani Luiz Garcia em sua fazenda de criação de gado, em Campo Belo do Sul, faz um plantio experimental de uvas viníferas, em parceria com a UFSC, através do Prof. Aparecido Silva, Doutor em Viticultura e Enologia pela Universidade de Bordeaux (França). Em 0,3 hectares, são plantadas as castas Merlot, Malbec, Pinot Noir, Cabernet Sauvignon, Sauvignon Blanc e Chardonnay.

Na altitude da Serra Catarinense, a aproximadamente mil metros acima do nível do mar, as noites frescas e os dias ensolarados da região proporcionam o amadurecimento prolongado das uvas, que lentamente ganham corpo, cor e aromas.

Idas e Vinhas

Após a colheita, as uvas do experimento são levadas para a EPAGRI - Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, onde são micro vinificadas sob a supervisão do Dr. Jean Pierre Rosier, Doutor em Enologia pela Universidade de Bordeaux (França). O resultado promissor do projeto levou Dr. Ernani a criar uma vinícola boutique em sua propriedade. Do sobrenome de sua esposa, Abreu e do seu próprio nasce a Abreu Garcia.

Para a formação do jovem vinhedo, agora com 7 hectares, são plantadas as castas do experimento inicial, usando mudas provenientes de viveiros da Itália e do sul de Minas Gerais (Vitácea Brasil), certificadas na França.

A partir daí começa a estruturação da vinícola, com a implantação da cantina, usando sistema de vinificação importado da Itália, a construção da sede e das caves e, em 2009, é feita a primeira vinificação em suas dependências.

Idas e Vinhas

Hoje, a Vinícola, conta com o acompanhamento do Prof. Dr. Aparecido Silva, a experiência do enólogo Dr. Jean Pierre Rosier, o apoio da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (EPAGRI), que instalou uma estação meteorológica na propriedade, e com a parceria com a Fundação de Amparo à Pesquisa e Extensão Universitária (FAPEU - UFSC) para a realização de pesquisas.

Aberta à visitação, possuiu espaço onde seus rótulos podem ser degustados e harmonizados com pratos típicos e de outras especialidades gastronômicas. O Idas e Vinhas já está agendando uma visita, onde poderemos conferir maiores detalhes.

Em contato com o Sr. Ademir, conseguimos um exemplar de cada vinho, os quais degustamos e detalhamos para vocês.

Idas e Vinhas

Espumante Rosé Brut
Corte composto por 50% Cabernet Sauvignon e 50% Merlot, pelo método charmat, 12,8% de teor alcoólico.

Cor pele de cebola. Apresenta perlage com persistência e tamanho bons e quantidade de bolhas muito boa. A formação do colar na superfície da taça foi de boa qualidade e longa duração. Apresentou aromas de morango e cereja, com boa persistência e intensidade. Na boca, as notas de frutas vermelhas foram confirmadas, com boa cremosidade, qualidade CO2 e equilíbrio entre maciez e acidez, corpo muito bom e final longo e refrescante. 

Média: 82 
Idas e Vinhas

Espumante Festividad
Método tradicional, 50% Chardonnay e 50% Pinot Noir, 11,8% de teor alcoólico.
Apresenta coloração amarelo palha, o perlage é de boa persistência e o tamanho e a quantidade das bolhas são bons. A formação do colar na superfície da taça foi de boa qualidade e duração. No Nariz, aromas de abacaxi, mel, pão, funcho, pera madura, com persistência e intensidade muito boas. Em boca, cremosidade, qualidade CO2 e corpo muito bons, equilíbrio entre maciez e acidez bom. As notas aromáticas, de boa qualidade, foram confirmadas na boca. Tem Final longo e refrescante, com um leve amargor que não chega a incomodar.

Média: 87 
Idas e Vinhas

Sauvignon Blanc 2013
12% de teor alcoólico.
Observação; O vinho continha algumas impurezas em suspensão, mesmo assim decidimos prová-lo. Ao abrir a garrafa sentimos um odor forte desagradável, de fósforo queimado e sulfeto, que logo desapareceram.

Em contato com a vinícola, fomos informados que o problema foi resultado de erros na filtragem e no engarrafamento e que toda a produção desta safra, fora retirada do mercado, e que só nos enviou a garrafa para que constatássemos que apesar dos problemas, o vinho estava com aromas e sabor bons.

Na taça apresentou cor amarelo palha com reflexos esverdeados. Os aromas de maracujá, mineral, mel, abacaxi, melão, flor de laranjeira e querosene se destacaram, com muita intensidade e persistência. Na boca, maracujá, abacaxi, mineral e melão foram confirmados e apresentaram intensidade e persistência muito boas.
Vinho leve, com boa acidez e equilíbrio que refresca e deixa na boca um final longo de maracujá. Ótimo para os dias quentes do verão carioca.
Constatamos que o vinho, apesar dos problemas relatados, é bom. Agora é esperar pela nova safra.

Média: 84 
Idas e Vinhas

Chardonnay 2010
12 % de teor alcoólico.
Cor amarelo palha e reflexos dourados, este vinho apresentou, no nariz, uma diversidade de aromas tais como mel, flores do campo e de laranjeira, mineral, melão. Em boca, mostrou corpo leve a médio, boa acidez, muito bom equilíbrio e confirmou a fruta e a mineralidade, com muita intensidade e persistência.
Está pronto para beber e o seu final é levemente doce e prolongado.

Média: 88 
Idas e Vinhas

Cabernet Sauvignon Merlot 2010
90% Cabernet Sauvignon e 10% Merlot, com colheita manual feita em abril, estagia por 12 meses em barricas 50% Francesas e 50% americanas. 13% de teor alcoólico.
De coloração vermelho rubi, mostrou, no nariz, aromas muito bons na intensidade, qualidade e persistência. Groselha (cassis), geleia, menta, chocolate, baunilha, violeta, defumado, rosa, sous bois e pimenta do reino se destacaram. Em boca é macio, confirmando os aromas de groselha, baunilha, menta com muita intensidade e persistência. Tem taninos equilibrados de excelente qualidade. Vinho fácil de beber, bem equilibrado, de final longo e retrogosto de baunilha.

Média: 91 
Idas e Vinhas

Pinot Noir 2012
Estagia por 18 meses em barricas francesas de primeiro uso, 12% de teor alcoólico.
Cor vermelho rubi, confirma o sotaque francês dos vinhos Abreu Garcia. Apresentou no nariz cassis, geleia, baunilha, fumaça, hortelã, carne de caça, pele de salame e pimenta, aromas estes que se pronunciaram com muita intensidade, persistência e qualidade. Na boca, a geleia e o cassis confirmaram-se e mostraram-se muito intensos e persistentes. Fácil de beber, com taninos marcantes e de excelente qualidade, macio e com equilíbrio muito bom. Um vinho pronto, com final de boca frutado e tostado.

Média: 90
Idas e Vinhas

Copyright das fotos da vinícola: Vinícola Abreu Garcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...