Idas e Vinhas Wine Club

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Decantar ou não decantar – eis a questão! Parte II: vinho do Porto vintage

Idas e Vinhas

Dando continuidade ao controverso assunto, a edição de Dezembro de 2013 da revista inglesa Decanter traz o experimento da decantação de três vinhos do Porto vintage – são eles: Quinta Vale Dona Maria 2011, Taylor’s 1997 e Graham’s 1980.


Separar as borras não é o único motivo para decantar o vinho do Porto. O vinho que ficou durante muitos anos repousando na garrafa precisa ser ‘despertado’ e respirar. Já o muito jovem necessita ser aerado para que os taninos amaciem e os aromas das frutas voltem a se expressar.

A metodologia
Embora decantar o vinho do Porto vintage seja a prática normal, a metodologia empregada foi a mesma do estudo publicado na edição de Novembro da revista: foi feita a comparação entre o vinho decantado com o que é degustado logo após a garrafa ser aberta. O que está sendo testado é a influência da aeração do vinho em suas características sensoriais.

Os tempos de aeração foram definidos da seguinte forma: 4 horas, 2 horas, 1 hora e logo após a garrafa ter sido aberta. Duas garrafas de cada vinho foram abertas em cada um dos tempos citados; uma foi decantada e a outra não.

A degustação dos vinhos não foi às cegas pois a proposta não era determinar qual vinho ou safra é o/a melhor e sim saber se é melhor ou não decantar um vinho do Porto vintage.

Os rótulos e as safras escolhidas pelos especialistas foram consideradas como sendo: Quinta do Vale Dona Maria 2011 (muito jovem), Taylor’s 1997 (jovem) e Graham’s 1980 (maduro).

Idas e Vinhas

Após a degustação dos vinhos, as conclusões foram as seguintes:
1. Com exceção do muito jovem, é necessário decantar todos os vinhos, devido às borras.
2. Os aromas das frutas dos vinhos jovens são realçados quando há pouca aeração.
3. No geral, 4 horas é muito tempo.
4. Lembre-se de que o vinho continuará evoluindo enquanto estiver circulando pela mesa.
5. Longo período de aeração não é um substituto para o envelhecimento em garrafa: um vinho jovem decantado por muito tempo continuará sendo jovem porém cansado.
6. Decantar vinhos do Porto vintage os torna mais aromáticos; os aromas são mais afetados que o sabor.
7. A aeração não afeta o caráter fundamental do vinho, apenas como ele se expressa.
8. Decantar muito cedo é pior que mais tarde.

Um conselho dos especialistas: “É melhor deixar que um vinho se abra um pouco na taça do que arriscar levá-lo à morte no decanter”.

Idas e Vinhas

Clique aqui para ver um vídeo de como decantar um vinho do Porto vintage.


Leia aqui o outro post que escrevemos a respeito da decantação de vinhos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...