Idas e Vinhas Wine Club

domingo, 3 de maio de 2015

Volta à França em 40 Vinhos... Borgonha, AOC Chablis, Domaine Vrignaud Chablis 2013

Idas e Vinhas

No terceiro capítulo da nossa volta à França deixamos o Vale do Loire e chegamos à Borgonha. É na Borgonha que a sublime Pinot Noir reina nos tintos e a Chardonnay nos brancos.

Nosso encantamento pela Borgonha é grande e o demonstramos várias vezes aqui no Idas e Vinhas, nas degustações que conduzimos ou em notas técnicas de exemplares degustados. Delicadeza, elegância e equilíbrio são qualidades que os bons produtores conferem aos vinhos borgonheses e felizmente já tivemos a chance de provar alguns realmente excelentes. Esperamos muito em breve poder conhecer in loco a bela região.


O encanto de Chablis
Selecionamos 7 vinhos da Borgonha para o roteiro dessa série sobre da França composta de rótulos trazidos pela Everest, e 3 deles vem de Chablis.

A AOC Chablis totaliza cerca de 6830 hectares, divididos em 4 classificações (em ordem crescente de prestígio): Petit Chablis, Chablis, Chablis Premier Cru e Chablis Grand Cru. 
Idas e Vinhas


Chablis produz unicamente vinhos brancos, e exclusivamente a partir da Chardonnay. Devido ao clima e terroir, são vinhos complexos, vivos, com sabores minerais e grande longevidade. Aliás, é com o tempo em garrafa que os Chablis de qualidade alcançam a combinação de untuosidade, nozes e minerais que os destacam de todos os outros Chardonnay.

Os produtores mais tradicionais não utilizam carvalho novo na produção, pois querem preservar a mineralidade e frescor que o fazem único. Já uma outra linha de produtores opta por estagiar o Chablis em carvalho para alcançar o consumidor que aprecia notas de baunilha e madeira. Nessa disputa, quem ganha somos nós!

O produtor
O Domaine Vrignaud produz vinhos há 5 gerações, e está localizada na vila Fontenay-près-Chablis. Os primeiros vinhedos foram plantados em 1955 e hoje somam 19 hectares. São rótulos sob a apelação Petit Chablis, Chablis e Chablis Premier Cru. 

Idas e Vinhas


Os solos mais importantes são os de kimméridgien, muito ricos em fósseis marinhos e em Exogyra Virgula, ostra pequena típica dos solos de Chablis.

Vamos ao vinho?
100% Chardonnay, utilização de leveduras indígenas. Não passa em madeira e descansa em garrafa durante 9 meses antes da comercialização. 12,5% de álcool.

Cor amarelo palha com reflexos dourados. No exame olfativo mostrou aromas bastante finos, muito intensos e persistentes de flor de laranjeira, abacaxi, e ainda notas minerais e de leve defumado. Em boca é macio, tem corpo leve, acidez viva e álcool em equilíbrio, com notas minerais muito intensas. Final médio, retrogosto mineral e levemente adocicado.

Nota IV: 86
Importadora: Everest 
Idas e Vinhas


Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...